sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Viracopos atrai American Airlines e Azul

  A American Airlines e a startup brasileira Azul, de David Neeleman, estão indo atrás dos viajantes que estão se dirigindo para um aeroporto a quase 100 quilômetros de São Paulo.

O Aeroporto de Viracopos, o sexto maior do Brasil, agora se encontra no mapa do tráfego aéreo global porque o emergente crescimento industrial da região liderada por Campinas, com uma população de 1,14 milhão, está impulsionando a demanda.

A área abriga as fábricas de telefones da Samsung e de caminhões da Mercedes-Benz, além de exportadores de laranja e cana-de-açúcar.

A American Airlines Group Inc. e a Azul Linhas Aéreas Brasileiras SA estão legitimando a ascensão da área a um patamar de destaque adicionando voos com destino aos EUA e saída de Viracopos, competindo com o aeroporto mais movimentado do país, Guarulhos International, que fica mais perto de São Paulo, a maior cidade do Brasil.

As duas empresas estão atendendo o interesse de uma classe média emergente que quase triplicou, para cerca de 100 milhões de pessoas, desde 2002.
“A onda de crescimento econômico levantou Campinas, juntamente com o restante do Brasil; há uma oportunidade aqui”, disse Mike Boyd, um ex-executivo de companhias aéreas que gerencia a empresa de consultoria Boyd Group International Inc., com sede em Evergreen, Colorado, EUA.

“Trata-se de um centro comercial importante e é isso que as companhias aéreas querem e veremos mais disso daqui para frente”.

População rica

Na última década, o interior do estado de São Paulo, que inclui Campinas e cidades como Ribeirão Preto, dominada pela cana-de-açúcar, viu um crescimento mais rápido nos gastos dos consumidores do que a cidade de São Paulo, segundo a IPC Marketing, uma empresa com sede em São Paulo especializada em potencial de gasto do consumidor.

A população e o número de empresas localizadas no interior do estado também cresceram a uma taxa mais rápida que a da cidade.

“Você tem mercado no interior do país que é uma coisa impressionante. O aeroporto está dentro de uma das zonas mais ricas do Brasil em termos de PIB”, disse Aluízio Margarido, diretor comercial do Aeroporto de Viracopos.

“Acaba tendo uma demanda muito grande desses executivos para voar para o exterior e nós temos também uma população muito rica”.

Orlando, Nova York

A Azul começará a voar com aviões A330-200 da Airbus Group para Fort Lauderdale, Flórida, com saída de Viracopos, a partir de dezembro, e depois adicionará Orlando, na Flórida, e Nova York em antecipação a uma crescente demanda por destinos internacionais, disse Neeleman a repórteres em abril. A Azul preferiu não fazer mais comentários.

No mês passado, a American Airlines anunciou que mudaria alguns voos sazonais entre Guarulhos e Miami e Nova York para Viracopos.

Este será o 10º destino da empresa com sede em Fort Worth, Texas, no Brasil, disse Dilson Vercosa, gerente regional de vendas da American em São Paulo.

“Não podemos esquecer o potencial de um país com 200 milhões de habitantes que nos últimos 20 anos passou por uma grande transformação, tendo uma moeda mais forte, uma inflação mais controlada e um aumento do poder aquisitivo da classe média”, disse Vercosa, em um e-mail.

“Por isso o interesse no país, e por isso temos tido sucesso também em descentralizar as operações somente em São Paulo e no Rio de Janeiro”.

A Gol Linhas Aéreas Inteligentes SA, a companhia aérea de baixo custo e maior empresa brasileira do segmento, começou no mês passado a voar quatro vezes por semana de Viracopos a Miami, com escala em Santo Domingo, em aviões Boeing 737-800.

Conveniência, praticidade

“Hoje, essa nova rota tem como objetivo proporcionar ao cliente Gol mais comodidade, mobilidade e praticidade”, disse a empresa com sede em São Paulo em uma resposta a questões, por e-mail.

A mudança de voos entre os aeroportos não acabou. O CEO da Avianca no Brasil, José Efromovich, disse nesta semana que a companhia aérea de capital fechado pode começar a oferecer voos de Viracopos a partir do ano que vem.

“Tem uma demanda reprimida no interior muito grande”, disse Margarido, do Aeroporto de Viracopos.

Fonte: Exame

Nenhum comentário:

Postar um comentário