segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Grumman ´´Hellcat`` o pesadelo japonês

   Quando se fala dos ases americanos e suas vitórias em combates aéreos durante a 2° Guerra Mundial, logo são relacionados tais feitos com o elegante P-51 Mustang. Contudo, os números mostram que dos 1.300 pilotos americanos que obtiveram mais de cinco vitórias em combate, 305 pilotavam os Hellcat, e 275 pilotavam os Mustang.

   Em 30 de junho de 1941, a Marinha Americana e a Grumman Aircraft Corporation assinaram um contrato para um novo caça naval, que seria o segundo da família ´´Cat``. A Grumman já tinha sua fama estabelecida, pelos robustos e pesados aviões que fabricava para a Marinha, desde o tempo em que seus caças principais eram os F3 F biplanos, que ficaram conhecidos como ´´Iron Work`` pela rigidez de sua estrutura.
   O projeto foi denominado XF6F, e incorporava todas as lições aprendidas nos combates com seu antecessor, o F4 F Wildcat, no Pacífico, e também dos combates travados pela RAF na Europa. O projeto do Hellcat era visto não apenas como o sucessor do Wildcat, mas também como sua evolução. Mas, apesar de serem muitas as semelhanças entre ambos os aviões, o F6F era um caça totalmente diferente, pois, além de ser equipado com um motor muito mais potente, o Pratt & Whitney radial de 18 cilindros, suas dimensões eram bem maiores, e seu peso era o dobro de seu antecessor.
   O protótipo do XF6 F1 fez seu primeiro voo em 26 de junho de 1942, e em outubro de 1942, o F6 F3 com algumas modificações consideráveis entrava em produção. O primeiro esquadrão a operar os F6 F3 Hellcat foi o VF-5 a bordo do USS Yorktown, em agosto de 1943, e a partir daí a supremacia aérea no Pacifico se estabelecia a cada batalha em favor da Marinha dos Estados Unidos.
   Além do grande poder de fogo o excelente manobrabilidade, o F6F Hellcat podia assimilar uma enorme quantidade de impactos, graças a sua conhecida robustez e suas blindagens de proteção da cabine, responsáveis pelo salvamento da vida de inúmeros pilotos americanos. O Hellcat teve algumas alterações significativas no modelo F6 F5 e F6 F3N e 5N, que eram equipados com radar e operavam como caças noturnos. Foram 12.272 Hellcats construídos, responsáveis para destruição de mais de 5.000 aeronaves inimigas. A Marinha Real também acreditava no potencial do enorme caças americano e utilizou em sua frota, quase 1.200 Hellcats, de 1943 a 1945, através de programa de empréstimo americano à Grã-Bretanha, conhecido como ´´Lend-lease program``.

Especificações 

Envergadura: 13,05 m
Comprimento: 10,2 m
Altura: 3,99 m
Peso: 4.101 Kg (vazio) e 5.528 Kg (carregado)
Motor: Pratt & Whitney R-2800-10 e W Double Wasp, radial 18 cilindros (2.000 / 2.200 hp)
Velocidade Máxima: 605 Km/h
Ascensão inicial: 990 m/min.
Teto Máximo: 11.430 m
Alcance: 1.775 Km
Armamento: 6 metralhadoras Browning de 12,7 mm (400 tiros por arma)

Nenhum comentário:

Postar um comentário