terça-feira, 2 de setembro de 2014

T-Xc deverá substituir os atuais Neiva T-25 segundo o MCTI

   O T-Xc realizou com sucesso seus primeiros voos. O avião terá duas versões, seguindo a diretriz de desenvolvimento de tecnologias de uso dual, e recebeu cerca de R$ 10 milhões de subvenção da Finep.

O protótipo do avião T-Xc (modelo Novaer N-210) se encontra em testes. O novo avião terá duas versões, seguindo a diretriz de estimular o desenvolvimento de tecnologias de uso dual (militar e civil). O projeto foi financiado pela Finep/MCTI, via Subvenção Econômica, com cerca de R$ 10 milhões.

O T-Xc realizou com sucesso seu primeiro voo, no dia 22 de agosto, em São José dos Campos (SP), com duração de 20 minutos. Um segundo voo foi feito no dia seguinte – este por 50 minutos, quando foram realizadas as primeiras provas de manobras.
Outras provas se seguirão nas próximas semanas, período em que o avião estará baseado em instalações cedidas pelo Departamento de Ciência e Tecnologia Espacial (sic) (DCTA) .

Entre outros usos, a versão treinador – uma aeronave acrobática de dois lugares, para o treinamento primário de pilotos militares – deverá ser utilizada pelos cadetes da Força Aérea Brasileira (FAB), substituindo os atuais Neiva T-25. A versão utilitária, também chamada de U-Xc, terá quatro lugares e se destinará ao transporte de passageiros e pequenas cargas.

O T-Xc apresenta tecnologias mais recentes, como sua fuselagem – construída em fibras de carbono, mais leve, econômica e resistente que o alumínio aeronáutico, além de ser imune à corrosão.
O conceito do modelo foi idealizado pelo projetista do avião EMB-312 Tucano, da Embraer, originalmente desenvolvido para servir de avião de treinamento avançado da FAB.

Fonte: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação

Nenhum comentário:

Postar um comentário