sábado, 15 de novembro de 2014

Inteligência Russa revela imagens do caça que alegadamente teria abatido o Malasya Airlines nos céus da Ucrânia

    GRU revela imagens do cça que alegadamente teria abatido o  Malasya Airlines sobre os céus da Ucrânia

O canal de TV russo, Mosco times divulgou hoje as 20h horário local, imagens alegadamente captadas por satélites que mostram claramente um caça SU -27 perseguindo e disparando uma arma contra uma aeronave civil.

As imagens controversas, mostram claramente o momento em que um SU 27 lança um míssil ar-ar contra o avião civil supostamente o Boeing 777 da Malasya  vôo MH -17  que teria sido abatido sobre os seus da Ucrânia em 17 de Julho nos arredores de Donetsk região em conflito entre as tropas do exército regular da Ucrânia e milicianos separatistas pró Moscou.

As  imagens teriam sido cedidas a rede de televisão russa por fontes da Inteligência da Força Aérea russa a famosa GRU, que atesta que as imagens foram captadas por satélites espiões estrangeiros, provavelmente britânicos ou americanos.
As posições registradas pelo GPS confirmam as posições, indicando a possibilidade de se tratar do local onde a aeronave teria sido engajada.
Para alguns especialistas inclusive estrangeiros que se apresentaram ao canal, as imagens não foram alteradas e não há indícios de falsificações o que aumentam os rumores de que Moscou esraria certa em alegar a responsabilidade pelo abate da aeronave ao governo central de Kiev, que por sua vez acusa os milicianos e o próprio governo Russo de ser o responsável pela catástrofe que ceifou duas centenas de vidas de civis inocentes.

O ponto de maior controvérsia entre as imagens reside no fato de que o caça apresentado na imagem  assemelhar-se a um SU 27 e não ao SU 25 alegado pelas autoridades Russas. A veracidade das informações carecem ainda de maiores esclarecimentos.
George Bilt  especailista em aviação graduado no MIT e com 20 anos de experiência em análises de desastres aéreos, afirmou que concorda com os resultados do relatório do Sindicato dos Engenheiros da Rússia , que afirma que o voo  MH17 foi abatido por um jato de combate  que o perseguia. Segundo ele um primeiro disparo foi realizado contra a aeronave e um segundo disparo teria atingido em cheio a cabine dos pilotos, as armas utilizadas seriam  mísseis ” ar- ar “, a primeira arma poderia se tratar d eum míssil guiado por calor uma vez que atingiu em cheio os motores da aeronave.

Fonte: planobrazil

Nenhum comentário:

Postar um comentário