quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

B-29 Superfortress o pesadelo atômico

    Nenhuma outra aeronave jamais havia combinado tantos avanços tecnológicos como o B-29. Projetado para uma tarefa estratégica especifica, mais tarde ele deu origem ao avião comercial de dois andares 377 Stratocruiser e ao de trasporte e reabastecimento em voo KC-97, além de servir de base para a bem-sucedida série de aviões comerciais da Boeing. O protótipo do bombardeiro estratégico de longo alcance voou pela primeira vez em 21 de setembro de 1942, equipado com hélices tri-pás. O novo bombardeiro deveria ser pressurizado, mas como pressurizar uma fuselagem com um enorme porão de bombas no meio?
A resposta foi deixá-lo despressurizado e unir os compartilhamentos dianteiro e traseiro por meio de um túnel cilíndrico localizado na parte superior, através do qual os tripulantes passavam engatinhando.

O B-29 foi o primeiro bombardeiro do mundo totalmente pressurizado. Isso permitia-lhe operar em grandes altitudes, onde os caças encontravam-se em desvantagem. Dos 11 tripulantes, sete estavam alojados na cabine dianteira.Bem á frente sentava-se o bombardeio e, atrás do co-piloto estava a mesa do engenheiro de voo e mais atrás o compartilhamento do navegador, e os operadores de rádio e de radar.
No compartilhamento traseiro estavam os três artilheiros. O central comandava, por controle remoto, as duas torretas dorsais, enquanto os artilheiros laterais dividiam a torreta ventral traseira. A ventral dianteira normalmente era operada pelo bombardeiro, no compartilhamento dianteiro. O artilheiro traseiro ocupava uma torreta pressurizada e acionava diretamente as duas metralhadoras de 12,7mm e o canhão de 20mm.

Houve poucas versões do B-29. Alguns B-29A tinham envergadura 30cm maior e a torreta dorsal frontal equipada com quatro metralhadoras. A Bell construiu 311 B-29B sem armamento defensivo, exceto o da cauda, o que reduziu bastante o peso e a complexidade da aeronave.
A primeira missão de combate do B-29 foi realizada em 5 de Junho de 1944, decolando de Kharagpur, na Índia, e o primeiro Ataque sobre o Japão aconteceu 10 dias mais tarde, bombardeando as usinas de aço de Yawata. Em outubro de 1944, os primeiros B-29 pousaram nas pistas de recém conquistadas ilhas de Tinian, Saipan e Guam, de onde, em 6 e 9 de Agosto de 1945, decolaram os B-29 que lançaram as bombas atômicas sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki, no Japão.
A II Guerra Mundial terminou cinco dias mais tarde e, até aquela data, mais de 3.000 B-29 haviam sido construídos para diferentes tipos de missões.

Descrições gerais

Tripulação: 11 - piloto, co-piloto, bombardeiro, engenheiro de voo, navegador, operador de radiotelegrafo, observador de radar, artilheiro da direita, artilheiro da esquerda, controlador de tiro central e artilheiro da cauda.

Comprimento: 30,18 m (99 ft)
Envergadura: 46,03 m (150 ft)
Altura: 8,45 m (28 ft)
Área alar: 161,3 m² (1 740 ft²)
Peso vazio: 33 800 kg (74 500 lb)
Peso bruto (carregado): 54 000 kg (119 000 lb)
Peso de decolagem: 60 560 kg (134 000 lb)

Motorização

Número de motores: 4x
Tipo do motor: Motor a pistão radial turbocharged
Fabricante/modelo: Wright R-3350-23 e 23A Duplex Cyclone
Potência por motor: 2 200 hp (1 640 kW)

Performance

Velocidade máxima: 574 km/h (357 mph)
Velocidade de cruzeiro (Mach): 0,2856 Ma (350 km/h)
Velocidade total em Mach: 0,4687 Ma (574 km/h)
Velocidade total em Nó: 310 kn (575 km/h)
Alcance: 9 000 km (5 590 mi)
Alcance bélico: 5 230 km (3 250 mi)
Razão de subida: 4,6 m/s
Tecto de serviço: 9 710 m (31 900 ft)

Armamentos

Metralhadoras/canhões: 10x .50 M2 Browning de 12,7 mm (0,500 in) em torres controladas remotamente 2x .50 M2 e um canhão M2 (HS.404) de 20 mm (0,787 in) (canhão posteriormente removido) na torre da cauda.
Bombas: 9 000 kg (19 800 lb) de carga padrão

Nenhum comentário:

Postar um comentário