sábado, 7 de março de 2015

Vídeo: Qantas doa 747-400 ao museu Wollongong

   Um Boeing 747 da Qantas fez história, pousando em um aeroporto regional em Nova Gales do Sul para se tornar o primeiro 747-400 no mundo à ficar em exposição pública.

O Canberra foi aposentado após 25 anos de serviço e irá tornar-se um acréscimo valioso para um museu de aviação com base em Illawarra Regional Airport. Milhares de pessoas se reuniram em torno do pequeno aeroporto para assistir ao pouso.

A multidão aplaudiu o Boeing 747-400 que fez um pouso complicado na pista curta de 1.800 metros é inferior a metade do comprimento das pistas do Aeroporto de Sydney.

A pista do Aeroporto Illawarra é de apenas 30 metros de largura, mas a aeronave tem uma envergadura de 64 metros, o Canberra deixou Aeroporto de Sydney para um voo de 15 minutos para Wollongong.

   A aeronave foi recebida por uma equipe de terra da Qantas que o levou a sua posição final, onde os pilotos desembarcaram.
O capitão Greg Matthews entregou as chaves do jumbo para o presidente da Historical Society Aircraft Restoration, Bob De La Hunty.

A sociedade tem a maior coleção aviões históricos estáticos e em condições do voos incluindo um avião carinhosamente conhecido como "Connie", um velho Qantas Lockheed Super Constellation da Austrália.

As milhares de pessoas que foram testemunhar o evento estavam acampados perto do aeroporto desde quinta-feira passada.

O Canberra é o avião mais antigo da frota da Qantas e detém o recorde de voo comercial mais longo para de Londres a Sydney em 1989. O avião voou 85.000 mil quilômetros.

Seu último voo comercial foi de Joanesburgo para Sydney em janeiro deste ano. A tripulação final assinou seus nomes em uma parede dentro da aeronave.

Os Boeing 747, carinhosamente conhecido como jumbos, foram introduzidos no início de 1970.

Eles revolucionaram o transporte aéreo pois eles poderiam levar muito mais pessoas, e ser mais acessível, principalmente para os australianos.


Fonte: www.abc.net.au

Nenhum comentário:

Postar um comentário