quarta-feira, 15 de abril de 2015

Suíça decide desativar 10 caças F-5

    Em nota divulgada na terça-feira, 14 de abril, a Força Aérea Suíça informou que foram finalizados os trabalhos de inspeção na sua frota de caças F-5 Tiger II, desencadeados pela descoberta de fissuras nas estruturas de algumas aeronaves. Ao fim desses trabalhos, foram detectados problemas de fissura em 16 dos jatos. Como resultado dessa inspeção e no contexto de economia de recursos e otimização da frota, tomou-se a decisão de desativar 10 desses aviões e reparar 6 exemplares, a um custo orçado em cerca de um milhão de francos suíços.

Os caças F-5 Tiger II da Suíça foram adquiridos entre 1978 e 1984, num total de 110 exemplares (98 monopostos F-5 E e 12 bipostos F-5 F).

A frota em serviço do F-5 Tiger II, na Força Aérea Suíça, ficará restrita a 26 caças. As análises de risco foram feitas em cooperação com a Armasuisse (organização governamental responsável pelos armamentos do país) e pela empresa Ruag. Os seis caças que serão reparados para voltar a serviço são do tipo monoposto (F-5E), um deles com camuflagem cinza e cinco com a pintura vermelha e branca do esquadrão de demonstração aérea Patrouille Suisse. Espera-se terminar os reparos no primeiro trimestre de 2016.

Enquanto isso, há uma expectativa de que as demonstrações da Patrouille Suisse nesta temporada de 2015 ocorram com menos do que seis aparelhos pintados de vermelho e branco.

Fonte: Força Aérea Suíça / Poder Aéreo

Nenhum comentário:

Postar um comentário