quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

MiG planeja caça que atinge Mach 4

A russa Mikoyan-Gurevich iniciou o desenvolvimento de um novo avião de interceptação de grande altitude e elevada velocidade com objetivo de substituir os veteranos MiG-31. Embora não tenha divulgado detalhe dos projetos, o programa tem sido chamado de MiG-41. Analistas russos acreditam que o novo interceptador terá como base estudos dos anos 1990, como o MiG-301 e MiG-321, que previam uma aeronave hipersônica.

A intenção é que o novo avião ultrapasse a marca de Mach 4.3, ou seja, mais de 4.000 km/h, o que significa quatro vezes a velocidade do som. Na prática, ele voaria de São Paulo a Moscou em menos de três horas. O avião concorrerá com projetos também em desenvolvimento pela Sukhoi, que trabalha numa aeronave com capacidade similar aos atuais Su-30, incluindo a velocidade que não deverá ultrapassar Mach 2.0. Segundo Viktor Bondarev, comandante-geral das Forças Espaciais russas, o novo interceptor deve ser concluído em 2020.

Especialistas russos e ocidentais colocam em dúvida a capacidade da MiG de viabilizar um projeto que supere Mach 4, especialmente em função das dificuldades técnicas, que envolvem desde aerodinâmica até motores. Além disso, consideram que tal velocidade é pouco útil no cenário de interceptadores atuais. Porém, o fabricante defende que existe tecnologia para superar as dificuldades e o avião está em acordo com as necessidades da força aérea da russa. “A aeronave será baseada nos princípios do avião militar moderno”, comentou Serguei Korotkov, diretor Mikoyan-Gurevich. “Era preciso realizar essa modernização há 20 anos. O novo avião tem que ultrapassar a velocidade Mach 4.3”, completa Anatoli Kvotchur, piloto de testes da MiG.

O atual programa de modernização do Ministério da Defesa a Rússia inclui a substituição dos Sukhoi Su-27 mais antigos e da frota de MiG-31 ainda este ano. Entre os novos vetores que devem chegar nos próximos anos está o Sukhoi T-50, Su-30 e o MiG-31BM, versão atualizada do MiG-31.

Fonte: aeromagazine

Nenhum comentário:

Postar um comentário