terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Primeiro F-35 israelense está na fase final de produção

O caça F-35 da Lockheed Martin é o avião mais avançado tecnologicamente do mundo e a tecnologia israelense é parte da criação do avião. Israel anunciou publicamente os esforços da sua força aérea para dobrar a autonomia de voo dos caças “stealth” F-35 de quinta geração.

A versão israelense do avião, fabricada pela Lockheed Martin de acordo com as especificações de Israel, é chamado de Adir (significa “Impressionante”). Os dois primeiros Adirs serão entregues à Força Aérea de Israel (IAF) em dezembro de 2016.

“A discrição e outros recursos avançados fornecidos por este caça de quinta geração são auto-evidentes”, disse um oficial da Força Aérea Israelense ao Defense News, quando questionado sobre como o F-35 poderia manter a superioridade sobre os sistemas antiaéreos avançados, como o S-300 russo, programado para entrega ao Irã. “As opções para atacar o inimigo com os caças stealth são muito mais numerosas e práticas. As coisas que nós poderíamos fazer antes implicarão muito menos risco, e as coisas que não podiam ser feitas antes vão se tornar factíveis”.

A Lockheed Martin está agora trabalhando com a empresa israelense Rafael Advanced Defense Systems Ltd. para adaptar o armamento ar-terra de fabricação israelense ao avião. Ao mesmo tempo, a Lockheed Martin está considerando ideias israelenses para tanques de combustível externos nas asas (provavelmente alijáveis), a fim de aumentar o seu alcance.

Israel recebeu uma isenção das exigências do protocolo do programa F-35 que requer que as forças aéreas estrangeiras façam a maioria do trabalho de manutenção nos aviões em centros de logística da Lockheed Martin. A Força Aérea de Israel será capaz de fazer a maioria do trabalho de manutenção em Israel, exceto a manutenção pesada, devido à preocupação de que uma guerra poderia ocorrer exatamente quando alguns aviões estivessem fora de Israel. Um centro de logística para a manutenção dos aviões Adir agora está sendo construído na base Nevatim para esta finalidade. Este centro terá acesso direto ao sistema de informação da Lockheed Martin.

Israel tem uma opção para comprar mais 75 Adirs. Até agora, Israel assinou contrato para comprar 33 deles: 19 no âmbito de um contrato assinado em 2010 e mais 14 em um contrato assinado em fevereiro de 2015.

Israel realizou recentemente conversações com os EUA sobre a possível compra da versão de decolagem curta e pouso vertical (STOVL) F-35B, o que permitiria à IAF usar bases aéreas mesmo que suas pistas fossem danificados por foguetes inimigos ou fogo de mísseis.

A Elbit Systems fabrica o capacete Helmet Mounted Display Systems do F-35, enquanto a IAI fabrica as asas da aeronave.

Fonte/Tradução: jpupdates.com / aereo.jor

Nenhum comentário:

Postar um comentário