quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Protótipo do Boeing 727 fará seu último voo

O Museum of Flight, próximo a Seattle, nos Estados Unidos, promete colocar em operação novamente o primeiro protótipo do Boeing 727 (N7001U). A aeronave, que permanece estacionada há 25 anos no anexo do museu, em Paine Field, passou nos últimos anos por um grande processo de restauração.

O objetivo é levar o avião, o primeiro 727 produzido em série pela Boeing, para as instalações principais do museu, localizado no icônico Boeing Field, em fevereiro. Esse será o último voo do trijato, que, após completar a campanha de ensaios em voo, entrou em operação regular pela United Airlines em outubro de 1964. O avião voou comercialmente pela companhia aérea norte-americana até ser retirado de serviço, em janeiro de 1991.

Desde então, o avião permaneceu na reserva técnica do Museum of Flight, aguardando o dia em que seria exposto no acervo permanente. O processo de restauração incluiu uma manutenção completa, sendo necessário receber algumas partes de outros Boeing 727, como motores do N874AA e partes do N124FE, que voaram na American Airlines e Federal Express, respectivamente.

O derradeiro voo marcará também um dos últimos voos com o Boeing 727-100, que estão em processo de aposentadoria na maior parte das empresas aéreas onde ainda voa. A restauração do N7001U começou em 2011. O lento processo se deu pela baixa disponibilidade de peças, assim como dependia do tempo livre dos voluntários que estiveram envolvidos em todo o trabalho.

Fonte: aeromagazine.uol

Nenhum comentário:

Postar um comentário