quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Boeing 737 MAX vai permitir que a Gol faça voo de SP a Miami sem escala

   A Gol poderá retomar os voos de São Paulo para Miami em 2018. A novidade é que desta vez os voos devem ser sem escala. Isso será possível com a chegada dos novos aviões Boeing 737 MAX, que contam com novos motores, novas asas e novos winglets (aletas aerodinâmicas colocadas nas extremidades das asas).

   O Boeing 737 MAX é a nova geração de aviões da fabricante norte-americana, que promete uma economia de até 14% no consumo de combustível. Com isso, além de gastar menos nos trechos já existentes, o avião vai permitir a criação de novas rotas nas quais os aviões atuais não têm autonomia suficiente para realizar voos diretos.

   Segundo a Boeing, o 737 MAX terá capacidade para voar mais de 6.500 km, o que seria suficiente para ligar São Paulo a Miami sem a necessidade de uma parada para reabastecimento. A Gol já fez a rota entre São Paulo e Miami, mas com uma escala em Santo Domingo, na República Dominicana. O novo avião poderá voar entre 750 km e 1.075 km a mais do que os modelos atuais.

   A Gol já encomendou 60 novos aviões 737 MAX, que devem começar a ser entregues em meados de 2018. Para dar início aos voos diretos entre São Paulo e Miami, a Gol precisa receber pelo menos três aviões do novo modelo. Isso é necessário para garantir o revezamento de aeronaves na rota e a operação contínua.

Outras rotas

   O novo avião também poderá permitir que a Gol voe para aeroportos considerados críticos para o modelo atual utilizado pela companhia. Um exemplo é a cidade de La Paz, na Bolívia. A 3.660 metros de altitude, a capital boliviana não tem nenhuma ligação direta com o Brasil. 

   Como o Boeing 737 MAX consome menos combustível e conta com um motor mais potente, o avião poderá decolar de La Paz mais leve, garantindo a segurança da operação.

   A renovação da frota da Gol também poderá abrir novas rotas para outros destinos na América do Sul e no Caribe.

O 737 MAX

   O novo avião da Boeing realizou seu primeiro voo de testes no início do ano, mas deve começar a ser entregue às companhias aéreas de todo o mundo somente no ano que vem. A norte-americana Southwest Airlines deve ser a primeira companhia a receber o avião no terceiro trimestre de 2017.

   Além de um novo motor desenvolvido pela CFM International, modelo LEAP-1B, o Boeing 737 MAX conta também com um novo design da asa e novos winglets para reduzir o arrasto, melhorar a performance e diminuir o consumo de combustível.

Por Vinícius Casagrande / Todos a Bordo.

Fotos: GOL / Boeing

Nenhum comentário:

Postar um comentário