quarta-feira, 5 de abril de 2017

Sukhoi T4 “Sotka”

Você que esta em instrução IFR, fica “pê da vida” quando o instrutor manda você ficar de olho no painel? Se liga nessa matéria então!

            Em 1963, o governo soviético se sentiu ameaçado com o projeto norte americano de um bombardeiro supersônico, o North American XB-70 Valkyrie. Então, solicitou junto as fabricantes TUPOLEV, YAKOVLEV e SUKHOI, que projetassem uma aeronave à altura do avião americano. Com uma velocidade de cruzeiro de 2.000 Mph (3.200 Km/h), o projeto “avião 100” (ou “projeto 100”) da Sukhoi se mostrou mais interessante sobre os demais e após uma revisão de projeto preliminar em junho de 1964, a construção de um protótipo foi autorizada. A aeronave passou a se chamar então SUKHOI T-4 “SOTKA”.

            O “SOTKA” era tão tecnológico para a época que exigiu esforço maciço de pesquisa para o desenvolvimento das tecnologias necessárias, inclusive as tecnologias de fabricação para montar e soldar os materiais necessários para resistir a um voo a quase Mach 3. Cerca de 600 patentes ou invenções são atribuídas ao programa.

            O primeiro protótipo voador foi finalmente concluído no outono de 1971. O T-4 tinha dutos de admissão dos motores semelhantes ao XB-70, foi feita em grande parte de titânio e aço inoxidável, e possuía um sistema de controle de voo tipo Fly-by-Wire quadruplamente redundante, mas também empregou um sistema de controle mecânico como um backup. A aeronave possuía também o sistema Droop-Nose, ou seja, seu nariz abaixava de forma a fornecer visibilidade durante as fases de decolagem e pouso. Porém quando seu nariz retraía a visibilidade frontal era zero, isso mesmo, zero. Os tripulantes dispunham apenas de janelas instaladas sobre a posição de comando de cada um com visibilidade apenas para o céu, e você reclamando do seu instrutor hein!. Então, para ajudar, desenvolveram um periscópio para visualização frontal quando o nariz estava retraído, podendo ser utilizado em velocidades de até 373Mph (600Km/h). Que louco né? 

            Para freiar a aeronave no pouso, foram adotados pára-quedas tipo Drogue além dos freios de roda convencionais. O primeiro T-4, designado "101", voou pela primeira vez em 22 de agosto de 1972. O piloto de teste foi Vladimir Ilyushin, filho do famoso designer de aeronaves, Sergei Ilyushin, e o navegador Nikolai Alfyorov. Os testes continuaram até 19 de Janeiro de 1974.

            Enquanto o protótipo “101” realizava voos de testes entre 1972 e 1974, outras tres estruturas realizavam testes estáticos. Em 1974, o Ministério da Industria Aeronáutica ordenou a suspensão do trabalho no projeto T-4, que foi oficialmente desmantelado em 19 de dezembro de 1975. 

            O T-4 voou apenas dez vezes somando um total de 10 horas e 20 minutos. Acredita-se que atingiu pelo menos Mach 1.3 a uma altitude de 36.000ft (12.000m) usando quatro motores Kolesov RD36-41. Estes motores produziam 16.000 kgf (35.300 lbf ou 157 kN) cada um, com o auxílio de pós-combustores. A aeronave foi projetada para atingir velocidades de até Mach 3 com 9 toneladas de armas (dois mísseis X-45) sob as asas, mas o programa foi cancelado antes do desempenho completo da aeronave poderia ser alcançado.

            Outra razão para cancelar o projeto foi que a Força Aérea Soviética estudava a aquisição de 250 T-4, porém vários outros oficiais de alto escalão argumentaram que havia uma necessidade de caças mais ágeis e que dessem apoio em vez de ter um alvo de titânio tão grande voando no ar. Quando o Marechal Andrei Grechko foi nomeado Ministro da Defesa, foi-lhe dito Por um funcionário, "Você pode ter sua enorme ordem MiG-23 apenas se o T-4 for cancelado". 

            Um único T-4 sobrevive até hoje. A aeronave "101" está no exposta no museu da Força Aérea em Monino perto de Moscovo. Os números de série dos protótipos eram "101" a "106". Apenas "101" e "102" foram construídos, enquanto outros protótipos adicionais "103" e "104" estavam em construção, e "105" e "106" só existiam em mapas de rascunho. Apenas o "101" completou todos os vôos de teste e fez o último vôo de teste antes do projeto ser cancelado em 22 de janeiro de 1974. O resto dos protótipos foram destruídos.

Características gerais

Tripulação: 2
Comprimento: 44,0m. 
Envergadura: 22,0m. 
Altura: 11,2m .
Área da asa: 295,7m2. 
Peso vazio: 55.600kg .
Peso carregado: 114.000kg .
Máx. Peso de decolagem: 135.000kg .
Powerplant: 4 x Kolesov RD-36-41 com empuxo de 157kN (35,000lbf) cada.

Desempenho:

Velocidade máxima: Mach 3.0 (3.200km/h; 1.987mph).
Velocidade de cruzeiro: Mach 2.8 (3.000km/h; 1.863mph).
Margem do ferry: 4.347mi (6.995km).
Teto de serviço: 66.000-79.000ft (20.000-24.000m).

Fotos: Sukhoi Company










Rene Maciel / Rock Aircraft
Editor e Piloto Privado

Nenhum comentário:

Postar um comentário