sábado, 29 de abril de 2017

Com equipe brasileira e torcida em casa, piloto japonês garante o lugar mais alto no pódio no Mundial de Corrida Aérea


          Alta expectativa, praia lotada e uma competição acirrada. Esse foi o cenário da terceira etapa do Red Bull Air Race, que aconteceu neste final de semana, em Chiba (JAP). Aliando velocidade e técnica, o piloto japonês, Yoshihide Muroya, e sua equipe técnica, composta por quatro engenheiros brasileiros conseguiram liderar a competição e levar a torcida japonesa ao delírio.

          Após ter conquistado o pódio em San Diego, na Califórnia, no último mês, e ter sido o campeão em 2016 na etapa japonesa, Yoshi, como é chamado, voltava para casa com uma grande responsabilidade: conquistar o lugar mais alto do pódio. E conseguiu! Com o melhor tempo nos dois dias de prova, 55.288, ele levou a melhor e deixou os tchecos Petr Kopfstein, 55.846, e Martin Šonka, 56.533, em segundo e terceiro lugar, respectivamente.

          "Estamos realmente felizes em ganhar novamente em Chiba, e eu quero agradecer a todos aqui no Japão por seu apoio. Eu tive sorte, mas no final alguns dos outros pilotos cometeram alguns erros ", disse Muroya. "Temos outras cinco corridas, então precisamos continuar trabalhando. A configuração da nossa equipe é bastante boa, e devemos manter as mesmas táticas e avançar normalmente para ganhar mais corridas", explica o piloto.

          Com uma equipe multinacional, o piloto conta com o apoio de 3 engenheiros mecânico-aeronáuticos e 1 engenheiro eletricista da empresa mineira Aeron, que presta consultoria técnica ao piloto. “Estamos entre as 2 ou 3 aeronaves mais rápidas da competição e o pessoal sempre vem tentar espionar e perguntar sobre o que estamos fazendo. Temos muitos brasileiros na competição e as equipes estrangeiras nos respeitam bastante, pois contra fatos e resultados concretos, não há argumentos”, conta Guilherme Santana, Engenheiro Mecânico-Aeronáutico e sócio da empresa Aeron.

          “O Yoshi é extremamente inteligente e experiente no mundo de acrobacia e aviação geral, tem uma bagagem que é sempre muito bem-vinda para nós engenheiros. A relação entre nós é excelente, sempre fomos muito bem tratados por ele e por todo o pessoal da equipe e do Japão, fizemos e fazemos boas amizades. Ele sempre elogia nosso trabalho e tenta nos motivar a deixá-lo mais rápido”, complementa Guilherme.

          O Mundial de Corrida Aérea segue agora ainda mais acirrado e as próximas etapas serão decisivas na competição. O piloto japonês e o checo Martin Sonka estão empatados no primeiro lugar da tabela com 30 pontos, e logo atrás deles, ainda na caçada ao título estão o alemão Matthias Dolderer, com 23 pontos, e o também checo Petr Kopfstein, com 17 pontos. A próxima etapa será nos dias 1 e 2 de julho, em Budapeste, Hungria.

Para mais informações sobre a competição: www.redbullairrace.com

Confira a etapa de Chiba no Japão:



Nenhum comentário:

Postar um comentário