sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Portões Abertos da Academia da Força Aérea Brasileira 2017

Portões Abertos, Academia da Força Aérea (Foto Academia da Força Aérea - AFA).

            No último domingo, 13, a Força Aérea Brasileira realizou mais um Portões Abertos na Academia da Força Aérea, localizada na cidade de Pirassununga – SP.

            Neste ano, o diferencial em relação à anos anteriores,  foi o controle de acesso através de ingressos disponibilizados gratuitamente ao público durante o mês de julho pela internet. Um total de 60 mil ingressos foram disponibilizados em 4 lotes. Os ingressos se esgotaram muito rápido, deixando muitos desavisados de fora do evento.

            A equipe do Rock & Aircraft marcou presença no evento. Saímos às 05h00 da cidade de Campinas – SP e após 01h30 de viagem chegamos na portaria da Academia pela estrada de Aguaí com um tráfego de carros um pouco acima do normal em relação aos anos anteriores. Às 07h00 em ponto, os portões foram abertos e com o trânsito bem organizado todos entraram sem maiores problemas.

13,4 toneladas de alimentos arrecadados (Foto Academia da Força Aérea - AFA).

            Antes de pegar a fila para a entrada, deixamos nossas doações com a galera da assistência social da FAB, que realiza esse gesto de benevolência e que merece nosso respeito e atenção. Arrecadaram cerca de 13,4 toneladas de alimentos, porém nós gostaríamos que essa quantidade fosse maior. Enfim, com ingressos e documentos em mãos, nos apresentamos em uma das 8 tendas montadas para controlar o acesso e adentramos!

Embraer KC-390

            Logo na entrada nos deparamos com os veículos do 13ºRCMec, representando muito bem o nosso Exército, e um Embraer A-29 da Esquadrilha da Fumaça em exposição estática. No pátio próximo do acesso estava a estrela do evento, o avião de transporte militar KC-390 da Embraer, que encontra-se em fase final de homologação. Ao lado da estrela, e não menos importante, estava o Antonov AN-2 da HANGAR 33, o maior monomotor biplano do mundo, o exemplar em exposição no domingo foi construído em 1972 e chegou voando uma semana antes sob o comando do nosso querido amigo Ricardo Soriani. Além dessas estrelas, o pátio contava com 04 Embraer T-27 Tucano e 04 Neivas T-25 Universal para visitação do público.

 Antonov AN-2

            Nos apresentamos as 09h00 na tenda da Imprensa Credenciada e graças a competência e organização de pessoas como a Ten. Vanessa, nosso acesso foi liberado rapidamente. O local destinado a imprensa era fabuloso, próximo a pista e sem obstáculos, apenas recomendações de segurança por profissionais da FAB que nos acompanharam com a maior atenção, educação e respeito durante todo o evento. O único ponto desfavorável em relação a imprensa ficou por conta dos próprios profissionais da área que não respeitaram certos limites determinados por eles mesmos, gerando certos desconfortos momentâneos.


Esquadrilha CÉU

            A Esquadrilha CÉU nos agraciou com uma belíssima apresentação com seus monomotores modelos RV da fabricante norte americana Vans. Nesse ano, além do tradicional PORTÕES ABERTOS, a FAB aproveitou para comemorar o 65º aniversário da Esquadrilha da Fumaça. Para comemorar esta data importante, nossos “hermanos” Halcones nos presentearam com duas apresentações e deixou seu bordão “Humo... Humo.. Ahora!”, na boca de todos os presentes no evento. O destaque dos Halcones ficou por conta do piloto halcón 5 da esquadrilha chilena, Pablo Schonrer, que não cansava de mandar “tumbles” com o Extra 300L. Essa é a 3ª vez que os chilenos se apresentam no Brasil e toda vez é sempre uma logística muito bem organizada. Para se ter uma ideia a “missão Brasil” dos chilenos começou em 04 de agosto quando as aeronaves foram desmontadas no Chile e trasladadas chegando ao Brasil no dia 06 (cobertura feita pelo Rock & Aircraft). 

Circo Aéreo Extreme

            Claro, em seu 65º aniversário, a aniversariante também realizou 02 demonstrações impecáveis. Outra esquadrilha que merece muita atenção é a Extreme que também marcou presença no evento. Com 3 North American AT-6D, 1 Beech E18S,  1 Extra 330LX e sob o comando de Carlos Edo, esses radiais (exceto o Extra) mostram suas capacidades e agilidades nos deixando cada vez mais fascinados. O AT-6D #3 (laranja) nos mostrou o que um projeto com mais de 60 anos ainda é capaz de fazer sob o comando do nosso amigo cmte. Hernani.

            Entre as atrações também estava o atual campeão brasileiro de Acrobacia Aérea, o cmte, Márcio de Oliveira com seu Sukhoi SU-26MX, e nos mostrou o porque é merecedor do atual título. Já o cmte. Lídio Bertolini nos agraciou com a apresentação do DR-109 OneDesign. O cmte. Vilella também fez barulho com o ronco do motor de seu Extra 330SC.

McDonnell Douglas A-4 Skyhawk AF-1A  da Marinha do Brasil.

            A dupla Denis e Gardenal, ou esquadrilha Tarja Preta (rs), deram um show a parte, pois ver um RV-7 e um Extra 330LX voando juntos, não é para qualquer um. Na parte da tarde, com um público menos volumoso, presenciamos a partida do AF-1A da Marinha do Brasil, que trouxe também um Sikorsky MH-16 Seahawk para exposição estática, e a partida do WACO do cmte. Agenor de Rio Claro – SP.

Passagem em formatura Esquadrilha da Fumaça e Halcones.

            Entre as apresentações dos Halcones e da Esquadrilha da Fumaça na parte da tarde, ocorreu o momento mais esperado do evento (pelo menos para nós). O voo em formação das duas esquadrilhas, mostrando a irmandade e entrosamento existente entre elas. Se já não bastasse tamanha emoção, ainda tivemos a passagem da réplica do 14bis, no comando de Alan Calassa com as vestes de Santos Dumont que nos fez imaginar o que os parisienses sentiram naquele dia 23 de outubro de 1906 no Campo de Bagatelle. 

14bis

            A narração do evento ficou por conta do Vadico, exceto nas apresentações dos Halcones e da Esquadrilha da Fumaça que contam com narradores próprios. Algumas apresentações confirmadas não compareceram ou não voaram como é o caso do CASA C-105 Amazonas do Esquadrão Onça, o Northrop F-5M do 1ºGAvC e o RV-9 da Tuareg.

            Ano que vem esperamos que tenha mais, pois precisamos de muito mais eventos assim para mantermos acesa essa pequena chama da nossa cultura aeronáutica, que nunca foi, não é, e esperamos que um dia seja, valorizada!

Até ano que vem!

HUMO... HUMO... AHORA!

FUMAÇA JÁ!










Rene Maciel / Rock Aircraft
Editor e Piloto Privado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário