segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Japonês faz história e é o primeiro asiático a levar título do Mundial de Corrida Aérea


          A história foi feita duas vezes na oitava e última etapa do Red Bull Air Race 2017, realizada no último domingo (15), na icônica pista Indianapolis Motor Speedway, em Indianápolis (EUA). Depois de vencer três etapas no ano, o japonês Yoshihide Muroya era um dos fortes candidatos ao título mundial e confirmou o favoritismo ao vencer em “Indy” – com direito a bater o recorde da pista por mais de um segundo. Na Challenger Class, categoria de acesso, a francesa Mélanie Astles também fez história ao se tornar a primeira mulher a vencer uma etapa do Mundial.

          Primeiro a correr na final, Muroya fez a volta perfeita, estabelecendo um novo recorde na pista, com o tempo de 1:03.026. Ficou difícil para os adversários – o alemão Matthias Dolderer, o espanhol Juan Velarde e o tcheco Martin Sonka, que não conseguiram superar o japonês. Com mais essa vitória, Yoshihide Muroya subiu no lugar mais alto do pódio e se tornou o primeiro asiático campeão mundial do Red Bull Air Race.

          “É muito especial vencer aqui em Indianápolis e vencer uma temporada que foi bastante disputada até o fim, com quatro pilotos buscando o título na última etapa. Começamos atrás no início do ano, então foi, de fato, um longo e duro caminho até a vitória”, disse Muroya, visivelmente emocionado.

          E parte deste sucesso de Yoshi, como também é conhecido, vem de uma ajuda extra vinda de terras tropicais. O brasileiro Guilherme Santana, sócio da empresa mineira Aeron, é um dos responsáveis pelos bons resultados do piloto. Ele e seus sócios, três engenheiros mecânico-aeronáuticos e um engenheiro eletricista, prestam consultoria ao piloto e o auxiliam com projetos de modificações aerodinâmicas, simulação e otimização do voo. Eles integram uma equipe multinacional que busca o aperfeiçoamento da aeronave e do voo do piloto.

          Devido às más condições climáticas em Indianápolis no domingo (15), o Comitê do Red Bull Air Race decidiu cancelar a final da Challenger Class, categoria de acesso do Mundial. Com isso, o pódio foi baseado nos resultados obtidos durante as qualificatórias, realizadas no dia anterior. A francesa Mélanie Astles era dona do melhor tempo, vencendo, assim, a etapa de Indianápolis e se tornando a primeira mulher a subir ao topo do pódio do Red Bull Air Race. O alemão Florian Bérger, por sua vez, foi coroado o campeão mundial da categoria, pelo segundo ano consecutivo.

          “Estou muito feliz. Essa pista é incrível e tenho batido todos os meus recordes aqui – meu primeiro pódio, no ano passado, minha primeira vitória. Mal posso esperar o próximo ano!”, comentou Astles.

Confira os resultados completos do Red Bull Air Race Indianápolis:

Master Class
1. Yoshihide Muroya (JPN); 2. Matthias Dolderes (GER); 3. Juan Velarde (ESP); 4. Martin Sonka (CZE); 5. Petr Kopfstein (CZE); 6. Mikael Brageot (FRA); 7. Michael Goulian (USA); 8. Matt Hall (AUS); 9. Cristian Bolton (CHI); 10. Kirby Chambliss (USA); 11. Pete McLeod (CAN); 12. François Le Vot (FRA); 13. Nicolas Ivanoff (FRA); 14. Peter Podlunsek (SLO).

Challenger Class
1. Mélanie Astles (FRA); 2. Luke Czepiela (POL); 3. Ben Murphy (GBR); 4. Florian Bérger (GER); 5. Kevin Coleman (USA); 6. Daniel Ryfa (SWE).

Nenhum comentário:

Postar um comentário