sexta-feira, 22 de junho de 2018

Mundial de Corrida Aérea chega a palco histórico neste final de semana

Isolados na primeira colocação, Matt Hall e Michael Goulian terão disputa acirrada na quarta etapa do Red Bull Air Race, em Budapeste.

         Manobras a poucos metros de altura do Rio Danúbio, disputa apertada pela liderança e um dos palcos mais emblemáticos da história do Mundial de Corrida Aérea. É nesse cenário que o Red Bull Air Race cortará o céu de Budapeste (HUN), neste final de semana, pela quarta etapa da competição. Alçada aos mesmos status de Mônaco, na Fórmula 1, e as 500 milhas de Indianápolis, a prova na capital húngara promete bastante adrenalina. O público brasileiro poderá acompanhar todas as emoções, em transmissão pela internet.

         Além do visual deslumbrante, Budapeste é considerada um marco no Mundial de Corrida Aérea por ter sido a segunda cidade, na história, a receber uma prova da competição. Na sua estreia, há 15 anos, os pilotos tiveram de encarar os ares de uma região mais periférica. No ano seguinte, em 2004, mudou-se para o coração do país. O primeiro a subir no local mais alto do pódio por lá foi justamente o húngaro Péter Besenyei, atualmente uma lenda no esporte.

         “Inicialmente, não acreditei que voar sob a Chain Bridge se tornaria algo clássico da etapa húngara. Muitos disseram que seria insano, mas foi uma operação muito precisa e cuidadosamente planejada, que estava longe de ser perigosa”, afirma Besenyei.

         Repleta de grandes histórias e presença assídua de milhares de espectadores, Budapeste promete bastante emoção neste final de semana. A liderança da competição está dividida entre o australiano Matt Hall e o estadunidense Michael Goulian, ambos com 36 pontos. Por isso, cada segundo é ainda mais valioso para eles.

         “Vencer em Budapeste é um momento que define a carreira. Para mim, é como se fosse vencer o GP de Mônaco ou as 500 milhas de Indianápolis. É um distintivo de honra. É a casa de Péter Besenyei, está no calendário há muito tempo, uma corrida fantástica no (rio) Danúbio e todos nós adoramos. Espero ter a chance de vencer novamente em Budapeste”, afirma Goulian, que ficou em primeiro na prova de 2009.

         Fora dos aviões, Matt Hall e Michael Goulian têm rotinas bastante diferentes. Enquanto o australiano dá palestras motivacionais, cozinha e passeia com os animais, o estadunidense prefere praticar hóquei no gelo e golfe.

         O público brasileiro poderá acompanhar quem levará a melhor na etapa de Budapeste, 
ao vivo, em www.redbullairrace.com, a partir das 8h (horário de Brasília) do domingo (24) – a grande final está prevista para as 10h30 no Brasil.


Nenhum comentário:

Postar um comentário